Receba novidades no e-mail

CONTEÚDO VIP

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Consumo de álcool e o trabalho

Consumo de álcool e o trabalho

Delicado, complicado e extremamente prejudicial, o alcoolismo é um vício que desgasta a imagem física, psicológica e moral do indivíduo que sofre com esse tipo de transtorno.

No ambiente de trabalho a temática deve ser discutida abertamente pois estamos tratando do bem-estar de um ser humano, das pessoas que estão a sua volta e da integridade da empresa ao qual os mesmos pertencem.

Nesse artigo nós explanaremos sobre a história e o efeito do álcool para enfim poder explicar a melhor postura a ser tomada se o funcionário de uma empresa estiver com problemas com o alcoolismo.

A história do álcool

Antes de discutirmos o alcoolismo no ambiente de trabalho, precisamos entender a história do álcool.

O álcool está presente em nossa sociedade há muitos séculos. A fermentação de frutas e cevada não é um privilégio moderno, muitos povos antigos desfrutavam do álcool para sobreviver. Mas, por que isso acontecia?

O álcool, mesmo sem possuir esse nome em eras longínquas, era uma ferramenta de sobrevivência. Era comum que a água reservada para consumo fosse contaminada por bactérias, mas isso não acontecia com o álcool. Então, muitos acabavam preferindo beber o líquido fermentado a ingerir água (o mesmo é valido para o chá dos ingleses, porque se fervia a água).

Não existia a consciência das bactérias, mas a associação óbvia era feita: a pessoa que bebia água passava mal e a que só ingeria hidromel estava bem, o que você faria nessa situação? É claro, optamos por aquilo que nos mantém saudáveis.

O tempo passou e o álcool se tornou algo luxuoso, depois passou a ser popular, em seguida proibido, contrabandeado, legalizado de novo… E finalmente chegamos aos dias atuais.

E por que isso é importante para entender o alcoolismo? É bem simples, por ser extremamente comum e aceitável devido à sua história no convívio humano, os efeitos da bebida muitas vezes são negligenciados por quem a ingere. E assim nasce o alcoólatra.

Os efeitos da bebida alcoólica no corpo

alcool e trabalho 2

O álcool provoca diversos efeitos no corpo humano e isso acontece devido a sua composição química, que afeta diretamente o cérebro e outras regiões internas.

A bebida alcoólica causa reações de curto e longo prazo, que podem variar da euforia e alegria de alguns goles de cerveja a um câncer de fígado resultante de anos de vício desenfreado.

  • Estágio 1: Como já mencionado, esse é o efeito primordial e inicial, causado especificamente por 30 mg de álcool por decilitro de sangue.
  • Estágio 2: Após mais alguns miligramas de álcool, a parte do cérebro responsável pelas emoções é afetada, resultando em desvios de humor em suas infinitas variáveis. A coordenação motora também sofre, já que o cérebro perde a capacidade de enviar informações para a execução de movimentos.
  • Estágio 3: Depois de perder o controle das suas ações o indivíduo perde o equilíbrio, a memória, tem sensação de anestesia, desidratação, vômitos, falta de ar e, em casos mais graves, pode chegar ao coma e a óbito.
  • Vício ou consumo constante: Danos permanentes no funcionamento do cérebro, estômago, rins, fígado e coração. A morte também não é descartada, pelo contrário, é anunciada.

Como o alcoolismo afeta o convívio social entre pessoas

Um alcoólatra dedica a sua vida ao consumo de bebidas psicoativas sendo que, muitas vezes, isso é feito de forma descontrolada. O indivíduo passa a seguir padrões que afetam diretamente o seu convívio em sociedade. As pessoas se afastam, as oportunidades se fecham e o que é realmente importante na sua vida é deixado de lado em prol do consumo da bebida.

Em momentos de lucidez, quando o indivíduo não está embriagado, é capaz de dialogar conscientemente, a menos que o mesmo tenha sofrido danos cerebrais permanentes pelo consumo de bebidas alcoólicas. Entretanto, mesmo alternando entre momentos de lucidez e embriaguez, o seu estado físico e psicológico será deprimente, pois o corpo estará terrivelmente abatido pelo desgaste provocado pelo álcool.

Em outras palavras, o alcoolismo destrói a capacidade do ser humano de viver em sociedade. A força do vício é tamanha que a pessoa sequer consegue raciocinar que o que ela está fazendo é prejudicial ao seu corpo. Além de consequências no meio social, também existem mazelas no âmbito profissional, o que você poderá conferir no subtítulo subsequente.

Lidando com o alcoolismo no ambiente de trabalho

alcool e trabalho 3Quando um funcionário chega bêbado ao ambiente de trabalho o seu chefe ou empregador pode interpretar o desleixo do profissional como motivos mais do que o suficientes para emitir sua carta de demissão. Porém, não estamos falando aqui sobre uma irresponsabilidade por parte de alguém que bebeu demais e passou da conta. O alcoolismo é uma doença que precisa de tratamento!

Um alcoólatra no ambiente de trabalho gera diversos prejuízos para a empresa. A primeira é a perda de produtividade por parte do profissional, que não terá condições físicas e mentais para exercer suas funções. Após a perda de produtividade individual vem a coletiva. Os outros funcionários serão afetados pelo desempenho, e às vezes até pela presença do alcoólatra.

Com a quebra da harmonia da equipe o ambiente de trabalho vira um lugar desagradável, o resultado são metas não cumpridas, trabalhos não realizados e perdas de dinheiro a curto, médio e longo prazo.

A pessoa que está doente também poderá comparecer no trabalho embriagada, poderá quebrar coisas no escritório, ser um estorvo para os companheiros e passará a ser um risco a integridade física de todos os presentes, incluindo de si mesmo.

Mas como solucionar isso?

A solução é conversar com a pessoa, e essa iniciativa pode vir dos colegas de trabalho ou da chefia. Procurar entender os problemas do próximo é o primeiro passo para ajudá-lo a superar o vício.

Para recuperar a integridade do ambiente de trabalho o profissional que sofre com alcoolismo deverá ser convencido a tratar a sua doença. Se possível, alguém da própria empresa poderá levá-lo ao médico.

No hospital ou em uma clínica, o indivíduo será tratado da melhor maneira possível, os procedimentos médicos podem passar pelo uso de medicamentos ou terapia em grupo. O processo de tratamento será variado de acordo com o grau de alcoolismo que este apresenta.

Jamais se deve abandonar alguém nessas condições. Algumas empresas têm programas muito eficientes de combate ao alcoolismo, incluindo orientações e tratamento dos colaboradores alcoólatras.

E você, o que pensa sobre esse tema? Compartilhe conosco a sua opinião ou experiências abaixo, em comentários.

Sobre Navebook

Navebook é um blog contendo informações sobre Produtividade e Alta Performance, que oferece artigos direcionados a estes temas, com foco principal no trabalho. Todo o conteúdo é produzido e organizado para você, leitor. Aproveite, participe e deixe-nos a sua opinião.

Um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. *

*

Scroll To Top