Receba novidades no e-mail

CONTEÚDO VIP

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!
As complexidades que envolvem o trabalho em equipe

As complexidades que envolvem o trabalho em equipe

É bastante comum nas demandas do mercado de trabalho a existência de processos seletivos com um requisito em especial: ter facilidade para trabalho em equipe. De qualquer forma, é normal ter alguma restrição, ou mesmo, dificuldade em trabalhos em grupo, pois as pessoas são diferentes, têm maneiras específicas de agir ou lidar com determinada situação, isso tudo faz parte da natureza humana.

Mas eis que surge uma questão, todos devem saber trabalhar em equipe? Os especialistas dizem que existem cargos em que o trabalho em equipe não é a melhor fórmula. Ao contrário, é importante que as empresas tenham em seu quadro de funcionários profissionais que trabalhem sozinhos, como afirma Edson Carli, especialista em carreira, em entrevista à revista “Exame”.

 

Adaptação

Em algumas situações é muito importante tentar se adaptar a essa nova situação de trabalho. Por exemplo, imagine um profissional habituado a ter poder de decisão e apenas estar sujeito a dar retornos/satisfações a um gestor. Esse profissional tem autonomia, liberdade para trabalhar e interage direto com a diretoria. Contudo, ele começará a trabalhar em equipe.

Primeiramente, a dinâmica do trabalho muda. Se antes, o profissional costumava obter aprovação do seu trabalho, apenas através da diretoria, (que opinava, aprovava ou pedia modificações), agora há um grupo, em geral, com pessoas com o mesmo nível hierárquico. O trabalho neste ritmo é proveitoso, quando se tem a oportunidade de aprender e trocar experiências.

O pensamento que predomina é a coletividade. Será preciso se adaptar a essa nova realidade, não? Talvez, o profissional se saia bem no desafio e descubra que tem aptidão para trabalhar em equipe, este cenário é bastante possível. Ou quem sabe, ele obtenha a certeza de que as atividades em grupo, realmente, não estão entre as suas preferências.

 

União de forças

A famosa frase “um por todos e todos por um”, de D’Artagnan  e os três mosqueteiros – obra célebre de Alexandre Dumas, é um lema bastante contemporâneo e se aplica a esse contexto de trabalho em equipe. Os envolvidos nas atividades devem estar cientes de que:

  • Cada profissional exerce um papel importante nas atividades
  • Os trabalhos se complementam. Nada impede que o profissional auxilie o colega em determinada atividade

É importante encontrar a sintonia ideal entre a equipe, mas isso não quer dizer que o profissional deverá ter obrigatoriamente afinidades, ou mesmo, amizade com os colegas. De qualquer forma, como afirma Adriana Thomazinho, do ManPowerGroup, em entrevista à revista “Exame”, é essencial que as pessoas “respeitem a individualidade das outras”. A especialista diz que a diversidade de opiniões pode ser um ponto favorável, já que há possiblidade de trocar informações e ter contato com outras visões e perspectivas.

 

Perfis

As estudantes de Letras Juana Silva, 29, e Janaína Martins, 24, possuem perfis e preferências distintas, quando o tema é trabalho em equipe. Juana afirma que prefere trabalhos individuais. “Eu sou uma pessoa bem exigente e extremamente detalhista. E também não consigo descentralizar e faço todas as atividades em grupo sozinha. Então, se há possibilidade de fazer trabalhos individuais, eu opto por essa alternativa”.

Janaína menciona que os trabalhos em grupo são mais interessantes para ela. “Bom, eu realmente gosto muito desse ambiente de troca de informações, opiniões diversas sobre os temas. Eu aprendo muito com a interação. Claro que às vezes perdemos muito tempo discutindo detalhes ou com foco em apenas um ponto, mas no final das contas, eu acho que vale muito a pena”.

Os perfis diferentes apenas comprovam a diferença e complexidade humana (ainda bem que existe a diversidade, não?). Bom, portanto, a melhor alternativa é seguir por conceitos e modalidades que mais tem a ver com o seu perfil e estilo de trabalho. Então, boa sorte nesta jornada!

Sobre Leticia Veloso

Jornalista com passagens pelo Grupo Folha e Grupo RBS. Também é professora de atualidades da Nova Concursos.
Scroll To Top