Receba novidades no e-mail

CONTEÚDO VIP

Coloque o seu email aqui para receber gratuitamente as atualizações do blog!
Disciplina mental e foco

Disciplina mental e foco

Talvez, um dos grandes desafios de boa parte das pessoas é ter disciplina mental e foco, especialmente, quando se deseja conquistar objetivos e metas de vida. As pessoas mais bem-sucedidas sempre tiveram de percorrer um caminho desafiante, complexo e chegaram ao sucesso por causa da disciplina, do foco e também da motivação.

Essas pessoas traçaram propósitos, pensaram em medidas para atingi-los e colocaram em prática as ideias, com determinação e muita vontade de vencer. A disciplina e foco não  são elementos inalcançáveis – ao contrário – é perfeitamente possível ter equilíbrio e conseguir atingir os sonhos, mas será preciso ter motivação e trabalhar duro.

Contra a dispersão e comodismo

Um dos vilões da manutenção do equilíbrio e foco – talvez – seja a dispersão. Num mundo dominado por novas tecnologias, a aldeia global processa e conduz um turbilhão de informações. Ao mesmo tempo temos acesso a conteúdo que as antigas sociedades jamais tiveram a oportunidade de acessar, mas estamos dispersos, focados em “pedaços”. É como se houvesse uma gama de temas interessantes, os quais não focamos de forma complexa e densa em nenhum desse assuntos, mas a nossa atenção está em “pedaços” e “fragmentos” nesses conhecimentos.

foco

Essa dispersão está muito ligada a essa era das novas tecnologias e o nosso cérebro – de certa forma – se adaptou ao contexto imediatista e superficial, como cita o jornalista Nicholas Carr, autor do livro “A Geração Superficial”. Em sua obra, Carr destaca que o nosso cérebro está mais preguiçoso e “mais burro” também, isso por causa da internet. A dispersão  é um personagem frequente nesse contexto. Para o jornalista, as pessoas não conseguem se concentrar em questões complexas e quando há necessidade de resgatar algum dado ou informação da mente e memória, a primeira reação é pesquisar sobre esse tema na internet.

Já parou para pensar que isso nos deixa reféns dessas tecnologias? Ao passo que não conseguimos refletir e manter o foco em algum tema, com base em nosso próprio repertório, pois recorremos à web para achar as respostas.  Bom, não focamos em nenhum assunto e isso favorece a dispersão.

Então, a internet é maléfica para quem busca ter  foco para conquistar os objetivos?  Não se trata disso, mas as novas tecnologias podem contribuir para o insucesso das metas, se houver dispersão e falta de foco, dependendo da situação e contexto. O que devemos fazer é usar esses recursos tecnológicos em nosso favor.

Por exemplo, suponhamos que um profissional deseja ter sucesso dentro da empresa, mas ele sabe que precisa aprofundar conhecimentos sobre um tema que é prioridade para a diretoria. Ele precisa ler livros, fazer curso e consultar artigos na internet. Qual é a melhor maneira, então, de estudar pela web, para evitar a dispersão e perda de foco?

Primeiro, ele tem de se desligar das redes sociais, estabelecer um cronograma de estudos, com direcionamento dos links dos artigos que precisa acessar pela web. É muito importante manter foco e evitar entrar em páginas que não têm a ver com o estudo proposto. A Obra de Carr menciona que isso é um paradigma nos dias de hoje, pois o nosso cérebro já não se concentra como antes, ele está disperso e “preguiçoso”.

Motivação

Como citamos antes, manter longe dispersão e focar nos objetivos para alcançar o sucesso são questões bem desafiantes. Bom, será preciso uma dose de incentivo e, principalmente, motivação. Como no exemplo anterior, para que esse profissional tenha equilíbrio e foco para conquistar sua meta, é preciso que ele se sinta motivado, mas para ter motivação, ele precisa acreditar em seu potencial e querer muito chegar a esse sucesso almejado.

A analista contábil L. A. – prefere não se identificar –  38, conta que quase pediu as contas no trabalho, quando surgiu uma nova demanda, que lhe custava mais tempo na empresa e lhe deixava desmotivada. “Eu não estava satisfeita com o emprego e nem com o salário. O chefe dizia que a nova atividade abriria portas, mas eu não tinha vontade de seguir em frente. Não estava focada, ia ao trabalho para cumprir horário e nada mais”.

Ela conta que começou a mudar de comportamento quando percebeu que algumas pessoas foram desligadas da empresa, por redução de gastos, mas seu departamento se manteve intacto, não houve demissões. “Eu fiquei surpresa e comecei a valorizar mais o meu emprego, pois a ideia de ficar desempregada, já me causava angústia. Então, a primeira atitude foi me dedicar mais a essas novas atividades e buscar aprender. Estou mais satisfeita e com sonhos de conquistar novas metas. Quem sabe um cargo de gestão um dia, né?”, afirma.

A analista contábil precisou de uma motivação (manter-se empregada), para “dar a volta por cima” em seu trabalho. Motivada, ela buscou ter foco – a fim de conquistar suas metas, além de conseguir traçar novos objetivos e almejar voos ousados.

Claro que para atingir as metas, será preciso percorrer um caminho desafiante, muitas vezes bem difícil e, em algum momento, a pessoa vai sentir-se desmotivada. E são nessas horas, justamente, que entra o poder de manter o equilíbrio, o foco e manter viva a motivação, para evitar que seus objetivos sejam enfraquecidos.

conquistar objetivos

Bons exemplos

Steve Jobs, Bill Gates e Walt Disney têm em comum? Além de terem nascido nos Estados Unidos, eles são exemplos de pessoas bem-sucedidas e que fizeram história, em suas áreas. Mas será que eles tiveram um caminho complexo a seguir, até chegar ao sucesso? Obviamente, eles enfrentaram desafios, quebraram paradigmas e alcançaram os seus objetivos. Certamente, eles tiveram de traçar um plano, impor metas e manter o foco.

Mas ao mesmo tempo, não abriram mão de sonhar e de vislumbrar seus objetivos, essa “magia” impulsiona e motiva também, sonhar é preciso.  Além disso, eles se dedicaram aos seus projetos e se reergueram, diante dos desafios. Certamente,  buscaram se afastar da desmotivação, não que tenha sido fácil – ao contrário – provavelmente foi complicado, mas eles superaram.

De fato, esses exemplos nos mostram que conquistar nossos objetivos é uma combinação de ações, oportunidades e escolhas, sem deixar de lado o equilíbrio e o foco.  E dentro de nós existe uma força interior – que nos impulsiona e pode nos fazer crer que somos fortes e capazes para chegar ao nosso sonho.

E você, o que diz a respeito desse tema? Deixe abaixo o seu comentário! 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. *

*

Scroll To Top